fbpx

SIGNO DE PEIXES – O SONHADOR

Leia este texto e aprenda ainda mais sobre o signo de Peixes. Compreenda, através de exemplos da cultura pop, os significados e os símbolos relacionados a essa energia. Entenda também como os signos vizinhos influenciam e modificam as características piscianas.
signo de Peixes representa o universo onírico dos sonhos e da imaginação. Simboliza a compreensão superior da vida e de seus aspectos espirituais. É a energia da sensibilidade e da compaixão. Configura o poder da intuição e da conexão com as energias abstratas do cosmos. Caracteriza o dom da empatia e os aspectos introspectivos e meditativos da alma.
Para fins didáticos dividi o signo de Peixes em categorias. Todos os piscianos, sem exceção, pertencem à categoria [SONHADOR ESPIRITUAL] Quanto mais próximo do signo de aquário o pisciano estiver, mais semelhante ao [SONHADOR COMUNITÁRIO] quanto mais próximo de áries mais semelhante ao [SONHADOR DINÂMICO].

Compreender signos sob influência de seus vizinhos é fundamental para uma boa leitura e interpretação de um mapa astral. Quando Peixes se encontra no primeiro decanato se assemelha ao Sonhador Comunitário e no terceiro decanato ao Sonhador Dinâmico. Já o segundo decanato está mais relacionado à descrição geral do signo, e, desta forma se assemelha ao Sonhador Espiritual.

(Leia também os posts dos signos de Capricórnio, Touro e Virgem)

[SONHADOR ESPIRITUAL] – Vive a espiritualidade na prática. Acredita que a vida é sagrada e deve ser aproveitada em toda a sua magnitude. Possui uma mente intuitiva e uma capacidade de penetrar nos domínios espirituais. Absorve com facilidade vibrações emocionais e energias afetivas. Caracterizado por sua humildade e sua ausência de ambição material, detém um desprendimento com as coisas mundanas e pouco sentimentais.
Possui uma imaginação fértil e uma capacidade intuitiva de assimilar as sutilezas dos sentimentos e de compreender as abstrações emocionais. Consegue conectar sua mente criativa com o universo onírico e concebe formas simbólicas de traduzir o abstrato. Mergulha neste mundo repleto de subjetividades e abstrações, e faz deste ambiente sua morada.

Compreender a energia pisciana demanda uma intensa percepção subjetiva e uma habilidade de entender conceitos nem sempre claros e delimitados.

O signo de Peixes é regido por Netuno, corresponde à sephirat de Kether na kabbalah, sendo assim, traduz a linguagem da alma e do cosmos; revela o incompreensível, o incognoscível, o abstrato e o infinito. Netuno é o Deus dos Mares, simboliza a imensidão e a vastidão das águas marinhas – representa o oceano sem praias, aquilo que não tem fim, nem limites. O círculo cujo centro está em toda parte e a circunferência em parte alguma, o uno e o todo ao mesmo tempo. É capacidade de compreender a totalidade e de decifrar aquilo que está além das dualidades e do concreto.
Áries é o primeiro signo do zodíaco, portanto, representa o início e a expansão; peixes é o último, logo é uma energia de retorno à fonte, simboliza a introspecção e a reconexão com o Todo. Configura o final da jornada através da roda zodiacal – uma trajetória que perpassa pelos doze signos astrológicos e que confere a peixes uma capacidade de compreensão amplamente abstrata, plena e transcendente.
O processo de meditação é uma ótima alegoria para elucidar a energia pisciana. Constitui um instrumento de profunda conexão consigo mesmo, na qual as barreiras e os limites corporais e cognitivos se desfazem. É um acesso mental ao divino, objetivando a orientação de uma consciência superior. Uma conexão que ocorre através de um estado de silêncio, vivenciado quando a mente se torna vazia e sem pensamentos. 
A espiritualidade pisciana se revela no dom da empatia. É a capacidade de olhar o outro com extrema sensibilidade, e de se projetar no próximo. Representa a compaixão e o amor incondicional que derivam de uma compreensão maior da energia universal. Configura a profunda introspecção meditativa, onde os limites do ego se desfazem e o outro passa a ser parte de você.
(Leia também os posts sobre os signos de Escorpião e Câncer)

Virgem possui uma vibração de caráter objetivo – “ver para crer”; Peixes possui uma abordagem subjetiva – “crer para ver”. 

Peixes é o signo oposto a Virgem e este antagonismo auxilia muito na compreensão das características piscianas. Os atributos virginianos estão atrelados à objetividade; denotam pragmatismo, responsabilidade, ceticismo e uma necessidade de ordem. Já os aspectos piscianos se conectam com uma abordagem subjetividade;  apresentam abstração, desprendimento, fé e desarranjo organizacional. 

A fábula da Cigarra e da Formiga é uma metáfora que exemplifica muito bem essa polarização dos dois signos. Conta a história que uma cigarra cantava durante todo verão, enquanto as formigas trabalharam para acumular provisões em seu formigueiro. No inverno, desamparada, a cigarra faminta pede-lhes um pouco dos grãos; perguntada sobre o que a fizera durante todo o verão, responde que não tivera tempo para juntar comida pois “cantara melodiosamente”, ao que as formigas retrucam que se cantara no verão, que dançasse no inverno.
Em uma análise, bem superficial e, um tanto quanto leviana, podemos identificar a responsabilidade virginiana na figura da formiga trabalhadeira e uma irresponsabilidade pisciana na cigarra. Contudo, a releitura do conto feita por Monteiro Lobato nos fornece uma visão onde a formiga abriga a cigarra no inverno e lhe agradece pela música que a distraía e aliviava o fardo do trabalho. 
Peixes apresenta dificuldades para lidar com a realidade cotidiana, com procedimentos e tarefas repetitivas. É a compreensão de que a vida não precisa ser apenas trabalhar, pagar as contas e morrer. A vida pode ser trabalhar, mas, acima de tudo, desfrutar e usufruir daquilo que o trabalho proporciona. É a capacidade de apreciar a beleza de simplesmente existir. Configura o dom de aproveitar a natureza, a música, a poesia e as artes. Representa, literalmente, a habilidade de entrar em transe através do êxtase de viver.
A formiga só trabalha porque não sabe cantar – Raul Seixas
Na cultura pop, um filme que representa muito essa energia pisciana, é Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller’s Day Off). Ferris Bueller é um adolescente que finge estar doente para matar aula. Ao longo da narrativa, o jovem, usufrui do seu dia de folga e festeja com seus amigos a alegria de viver.
A grande reflexão é constatar quais foram os programas escolhidos por Ferris para desfrutar de sua “licença” escolar. Matar aula para o garoto tinha que ser algo memorável e, acima de tudo, repleto de significado emocional!
A diversão e a programação propostas transcendem o conceito simples e irresponsável de cabular um dia escolar e perpassam por, simplesmente, gozar e aproveitar o que há de melhor e mais importante na vida. Eles passam horas contemplando obras de arte no museu, almoçam em um dos melhores restaurantes da cidade,  e, finalmente, participam de um desfile pelas ruas de Chicago, onde Bueller faz todos dançarem ao som de Twist and Shout.
A vida passa muito depressa. Se não pararmos para curti-la de vez em quando, ela passa e você nem vê. – Ferris Bueller
Afinal, qual o motivo de se ter uma Ferrari se você não dirige ela? 
Podemos analisar que os antagonistas de Ferris, ou seja, sua irmã Jeanie, o diretor Ed Rooney e o pai do seu amigo Cameron, representam energias virginianas opostas à proposta de curtir a vida adoidado.
(Leia também os posts sobre os signos de Aquário, Gêmeos e Libra)
[SONHADOR COMUNITÁRIO] (Peixes com influências de Aquário) primeiro decanato de Peixes – Detêm o dom de agregar pessoas em sua volta e de fornecer conforto espiritual e emocional aos que lhe procuram. Tem uma profunda conexão com as emoções dos grupos e comunidades. Consegue, com facilidade, intuir e se conectar com os sentimentos alheios. Possui uma intensa percepção do inconsciente coletivo e um amplo senso de integração.
Conta com um magnetismo pessoal que faz com que os outros se reúnam ao seu redor para ouvir o que ele tem a dizer. Sua sensibilidade e sua intensa devoção comunitária farão com que ele esteja onde o amor, o altruísmo e a força da coletividade prevalecerem. Nunca julga e nem culpa os outros pelos erros cometidos, compartilha dos sofrimentos alheios, fornece apoio incondicional e sem juízos de valor.
O termo, Somos Todos Um, define muito bem esse decanato. É a compreensão de que estamos todos inseridos dentro de um totalidade abstrata, infinita e incognoscível. Constitui a nítida percepção de pertencimento a uma energia superior, é o ato de gozar de uma verdadeira e plena sensação de êxtase e de conexão com o Todo.
Configura o estado de consciência onde os limites do indivíduo e da comunidade se desfazem e se entremeiam. É a energia do perdão e da compaixão – representa a compreensão de que o outro é apenas um espelho e, portanto, evidencia nossas próprias falhas e imperfeições.

Almeja mudanças comportamentais e sentimentais para os que o cercam e, principalmente, para toda a sociedade. 

É a típica energia de um guru, ou de um orientador espiritual, que guia uma coletividade através de sua vibração amorosa. Um arquétipo que vive em devoção e confraternização e que, através de seu altruísmo, esbanja compaixão e amor ao próximo. É alguém que  
fala a partir do coração e agrega pessoas para causas transcendentais e comunitárias.
Amar e mudar as coisas, me interessa mais – Belchior
O conceito de Bodisatva perfeitamente se encaixa neste decanato de peixes. Segundo o budismo, um Bodisatva é uma pessoa que dedica sua vida para acabar com o sofrimento alheio; um indivíduo que adia sua saída do ciclo de reencarnações para destinar sua compaixão à humanidade. Representa alguém que transcende as satisfações mundanas, momentâneas e passageiras e que vive para ofertar sua própria existência em prol do amor e do bem coletivo.
Representa alguém que simplesmente resplandece de felicidade e alegria; uma pessoa  que está sempre disposta a compartilhar tais sentimentos com os que o cercam. Simboliza o companheiro espiritual, o guia que nos conduz à reconexão com o Todo e, por consequência, com o nosso próprio Eu. Evidencia também o ato de aprender a amar a nós mesmos, é o desenvolvimento do amor próprio, da união harmoniosa com nossos sentimentos e com nossa personalidade; representa a aceitação dos nossos defeitos e imperfeições.
No tarot a energia do Sonhador Comunitário é representada pelo Rei de Copas.
(Leia também os posts dos signos de Leão, Sagitário e Áries)
[SONHADOR] (Peixes com influências de Áries) terceiro decanato de Peixes – Compreende que o processo de introspecção pisciano precisa, de alguma maneira, ser convertido em um novo ciclo zodiacal. Desta forma, entende a necessidade de, lentamente, se expandir e de sair deste estado puramente contemplativo. Detêm uma mente extremamente meditativa e calma, contudo possui o ímpeto e o desejo de transformar suas reflexões e devaneios em ação e movimento. Constitui a junção entre a introspecção espiritual e o impulso de agir.
O Yoga, o Tai Chi Chuan, e a Dança são manifestações corporais que exemplificam muito bem esta fusão entre processos meditativos e a atividade física. Constituem modos de meditação que se utilizam do movimento. Simbolizam maneiras de manter a mente calma e contemplativa, enquanto o corpo se mantêm em uma dinâmica de deslocamento. Atividades que proporcionam controle da mente emocional e da estrutura corporal, e que, portanto, promovem vigor espiritual e físico aos praticantes.  

Fazer meditação é observar e silenciar a mente, mas não necessariamente estar totalmente parado.

Este decanato representa uma energia análoga à meditação ativa – técnicas nas quais é possível gritar, dançar, pular ou até mover-se de forma livre. Um processo de catarse pessoal onde ocorrem a liberação e a expansão de emoções e sentimentos.
Possui uma relação estreita com o simbolismo do Shiva Nataraj – o Senhor da Dança. É a representação do Deus hindu Shiva como o dançarino cósmico, aquele que destrói o antigo, o fatigado, e o desnecessário através de seu bailar divino. O responsável por desmanchar e desfazer o universo e realizar os preparativos para o início do processo de criação por parte do Deus Brahma.
O Nataraj termina um ciclo cósmico e conduz as energias para um próximo processo de cosmogênese; é cultuado como o princípio universal de destruição para advir uma renovação, uma transformação e transmutação espiritual.
“A dança é uma das formas mais perfeitas de comunicação com inteligência infinita.” – Paulo Coelho
trance, uma das principais vertentes da música eletrônica, é um estilo musical que proporcionou o surgimento de um movimento mundial de contracultura. Uma corrente que tem como princípio fundamental a expansão de consciência por meio da dança. A tradução literal do termo trance é transe. O nome é derivado do estado alterado de percepção e de libertação espiritual experienciado através das batidas rítmicas e das melodias progressivas que levam o ouvinte a um êxtase físico e meditativo.
O objetivo é simplesmente dançar e deixar o corpo fluir ao som da música; fazer com que os movimentos conduzam o dançarino a um processo introspectivo de meditação ativa e de conexão com o seu Eu maior.
“Ninguém se preocupa com sua capacidade de dançar bem. Levante-se e dance. Os grandes bailarinos são excelentes graças à sua paixão.” – Martha Graha
No tarot a energia do Sonhador Dinâmico é representada pelo Rainha de Paus.
Gostou do conteúdo? Então não deixe de nos seguir no Instagram e acompanhe nossos vídeos: www.instagram.com/oculta_mente/
Deixe seus comentários, participe! Assine nosso newsletter e receba notificações de novos posts por e-mail. Acompanhe de perto nosso blog!

2 comentários em “SIGNO DE PEIXES – O SONHADOR

  1. Muito bom! Parabens! Aguardando meu signo: Aquário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close