fbpx

SIGNO DE ESCORPIÃO – O OCULTISTA

Leia este texto e aprenda mais sobre o signo de Escorpião. Compreenda, através de exemplos da cultura pop, os significados e os símbolos relacionados a essa energia. Entenda como os signos vizinhos influenciam e modificam as características escorpianas.

O signo de Escorpião representa a efemeridade e a transitoriedade da vida. Simboliza a morte, a renovação e o renascimento. Configura a compreensão dos mistérios e do oculto; o entendimento das emoções profundas, do inconsciente e da sexualidade. É a energia do desprendimento e do sacrifício.

Para fins didáticos dividi o signo de Escorpião em categorias. Todos os escorpianos, sem exceção, pertencem à categoria [OCULTISTA TRANSFORMADOR] Quanto mais próximo do signo de libra o escorpiano estiver, mais semelhante ao [OCULTISTA PSÍQUICO] quanto mais próximo de sagitário mais semelhante ao [OCULTISTA ESPECIALISTA].

Compreender signos sob influência de seus vizinhos é fundamental para uma boa leitura e interpretação de um mapa astral. Quando Escorpião se encontra no primeiro decanato se assemelha ao Ocultista Psíquico e no terceiro decanato ao Ocultista Especialista.

(Leia também os posts dos signos de Capricórnio, Touro e Virgem)

[ O OCULTISTA TRANSFORMADOR] – Compreende a finitude das coisas e percebe que tudo é efêmero;  abraça a morte e o fim como algo inevitável e natural. Entende os ciclos da vida, e, portanto, percebe que o fim é sempre um recomeço, uma renovação. Assimila o sacrifício como um ato sagrado de desapego e se permite enveredar pelos mistérios do oculto.

Possui o poder da transformação. É capaz de destruir e reconstruir. Consegue transmutar a matéria e os sentimentos. Compreende que a vida é repleta de mortes e renascimentos simbólicos. O término de uma etapa é o início de uma outra fase.

fênix

O mito da Fênix é um excelente exemplo para evidenciar essa energia. A ave mágica, ao morrer, entra em combustão e ressurge das próprias cinzas. A lenda da fênix está atrelada ao conceito de ressurreição, de recomeço e de reciclagem. Um símbolo da “imortalidade” e do renascimento espiritual; representa a morte como um símbolo de renovação.

Exerce o desapego como uma maneira de seguir adiante e de encarar as mudanças intrínsecas da existência.

O signo de escorpião é regido pelo planeta Plutão, Hades na mitologia grega, ambos deuses do submundo e do subterrâneo. São os senhores dos mortos e governam o reino obscuro e oculto do pós vida. O subterrâneo é um símbolo do inconsciente e de seus cenários desconhecidos. Representa as profundezas da psique humana; a mente secreta; o universo enigmático e misterioso que habita em todos nós.

O oculto exerce um grande fascínio nos escorpianos; é algo que eles visam conhecer e explorar para desvendar os segredos da existência e da morte. Possuem interesse por conhecimentos esotéricos e pelas informações veladas e secretas. São seduzidos pelo poder do ocultismo e das ciências sobrenaturais.

Nas religiões de matriz africana a energia escorpiana é regida por Nanã, a guardiã da ancestralidade e a senhora da morte. É a orixá responsável pelos portais de entrada e saída das almas. Omolú, um de seus filhos, representa a renovação e o renascimento. É um orixá envolto em mistérios, cuja aparência é oculta por uma veste de palha. Tem o poder de causar doenças (morte), além de proporcionar as respectivas curas (renascimento). O signo de escorpião representa a capacidade de apontar aonde dói, de cutucar as feridas para extirpá-las e curá-las.

Escorpianos encaram a sexualidade com extrema desenvoltura e naturalidade.

Entendem que o sexo, além de proporcionar o prazer efêmero do orgasmo, é o mecanismo biológico que impede a vida de acabar. A reprodução promove a perpetuação da espécie e impulsiona o ciclo contínuo da existência. Os filhos são o fruto desta ação; simbolizam a renovação e o renascimento. A morte é inevitável, mas os genes carregam e perpetuam a ancestralidade por sucessivas gerações. Inevitavelmente, somos constituídos pela herança genética de nossos antepassados; e, desta forma, eles ainda vivem em nós.

É o signo que entende, de uma forma transcendental, o valor do sacrifício.

Compreende que a renúncia e o desprendimento são mecanismos de abnegação para transcender as dificuldades. Atribui a esses atos um valor místico e sagrado; literalmente exerce um sacro ofício. É capaz de exercer intensas privações pessoais; corta suas próprias falhas e imperfeições para sobreviver e se aprimorar. Possui facilidade para tomar decisões difíceis e drásticas, pois entende que toda escolha é uma renúncia. Compreende que a morte e o fim muitas vezes são necessários para a sobrevivência do todo.

Lord Voldemort, na saga Harry Potter, representa os aspectos negativos e não essenciais do signo de escorpião. O bruxo se dispôs a fazer todos os sacrifícios necessários pra dominar as artes das trevas. Foi capaz de fragmentar a própria alma para vencer a morte.

A promessa de imortalidade foi a arma utilizada pelo Imperador Palpatine, em Guerra nas Estrelas, para seduzir Anakin Skywalker a abraçar o lado escuro da Força. Palpatine também representa um ótimo exemplo do potencial destrutivo e sedutor deste signo.

Escorpião estabelece a ideia de destruir para renovar, de reciclar e de reconstruir aquilo que não serve mais. O signo de Touro é a energia oposta, é a noção de construir algo robusto e não efêmero. Representa a solidez, a estabilidade e o apreço; já a energia escorpiana simboliza a fluidez, o dinamismo e o desapego.

“Com o desapego desenvolvemos um ponto de vista privilegiado que nos permite observar os acontecimentos em vez de ficarmos presos dentro deles” – Eckhart Tolle

(Leia também os posts dos signos de Libra, Aquário e Gêmeos)

[O OCULTISTA PSÍQUICO] (Escorpião com influências de Libra) primeiro decanato de Escorpião – É extremamente intuitivo e capaz de examinar emoções e sentimentos. Consegue, a partir de uma análise ponderada, visualizar e interpretar aquilo que se esconde nas entrelinhas das ideias, falas e comportamentos. Possui uma espécie de sexto sentido para detectar e decifrar intenções não explícitas.

Domina as esferas mentais e comportamentais a ponto de mediar conflitos e transmutar pensamentos. É capaz de penetrar na alma e na mente das pessoas. Compreende os mistérios do subconsciente e o poder que ele exerce na personalidade.

Atua como um conselheiro emocional. Normalmente não se expõe diretamente; prefere observar e analisar os fatos e as energias ocultas. Possui uma capacidade quase que sobrenatural para “ler mentes” e fornecer recomendações e advertências.

Um ótimo exemplo é o psicólogo ou psiquiatra que promove a cura mental através da psicanálise. Representa alguém que pondera e que direciona as pessoas a restaurarem seus equilíbrios emocionais. Fornece ajuda, saídas e opções. Induz seus pacientes a uma autoanálise através da escuta da própria fala.

Aparenta ser sereno, calmo e imperturbável, mas sua compreensão das emoções alheias deriva do fato, de no fundo, ele ser extremamente passional e intenso. Essa dualidade lhe fornece uma áurea de mistérios e segredos, uma atmosfera envolvente e sedutora.

É a energia que transforma experiências ruins e desagradáveis em lições importantes.

Transmuta e re-significa fatos e acontecimentos. Percebe que até mesmo seus inimigos e suas dificuldades são capazes de lhe proporcionar grandes aprendizados. O sofrimento é transitório, mas a experiência perdura e promove transformações profundas. Está sempre disposto ao sacrifício para se aprimorar emocionalmente e para proporcionar o bem comum.

O bruxo Severo Snape, na narrativa de Harry Potter, representa muito bem essa energia. A personagem é um poço de inteligência emocional e emana um ar de mistério e segredo. Possui um olhar atento, observador e extremamente perceptivo. É um verdadeiro mestre na arte de Oclumência (leitura de mentes).

Snape é vítima de muita desconfiança, mas é extremamente fiel aos seus compromissos e juramentos. Suas incríveis habilidades emocionais e sua frieza imperturbável fazem com ele consiga exercer papeis de agente duplo. Esconde e oculta suas reais emoções. O bruxo é o braço direito de Dumbledore, sendo capaz de exercer os mais obscuros e profundos sacrifícios em nome do seu amor por Lilian Potter.

“O segredo é parte do poder de uma sacerdotisa.” – Morgana em Brumas de Avalon

No tarot a energia do Transformador Psicológico é representada pelo arquétipo do Cavaleiro de Copas.

(Leia também os posts dos signos de Áries, Leão e Sagitário)

[O OCULTISTA ESPECIALISTA] (Escorpião com influências de Sagitário) terceiro decanato de Escorpião – Disposto a fazer qualquer sacrifício para explorar e conhecer os mistérios do universo. Mergulha nas profundezas da mente e se torna um especialista no subconsciente e nos segredos da alma. Busca no desconhecido e no obscuro uma forma de se lapidar e de se aprimorar. Representa o despertar para uma nova consciência; o avanço, a transformação e a renovação constante do ser.

Deseja investigar o desconhecido e está a toda hora averiguando uma maneira de aumentar seus conhecimentos e de exercer seu poder de transformação. Está em constante processo de aprendizado, sempre testando seus limites e se aprofundando cada vez mais em suas explorações.

É extremamente proativo ao se lançar em suas buscas. Rompe e contorna todos os obstáculos para submergir em si mesmo. Não existe barreiras ou sacrifícios que ele não esteja disposto a enfrentar para cumprir seus objetivos. Exerce inúmeras abnegações em prol dos estudos e do autoconhecimento. Deseja aprimorar seu poder pessoal e aumentar sua capacidade transformadora.

É o signo que acredita que todas as respostas estão dentro de si; e por isso, mergulha em sua própria alma.

Esta energia escorpiana é simbolizada pelos mitos gregos de descida ao subterrâneo e ao submundo. Configuram a exploração do inconsciente e dos sentimentos mais profundos e obscuros. Determinam uma jornada investigativa através dos medos e inseguranças dos heróis, um processo de intensa transformação e repleto de desafios. Os mitos de Psiquê, Orfeu e Hércules são excelentes exemplos que evidenciam os aprendizados adquiridos através de um caminho exploratório nos confins do inferno. Configuram jornadas de morte e renascimento; processos de autoconhecimento que simbolizam o despertar para uma nova consciência, uma lapidação da alma e da mente.

“Enquanto não tiveres conhecido o inferno, o paraíso não será bastante bom para ti.” Provérbio Curdo

Representa o mergulho de Gandalf nas profundezas das Minas de Moria. Um sacrifício que o fez travar uma batalha épica contra o Balrog de Morgoth. Simboliza o enfrentamento de nossos demônios pessoais, nossas falhas e imperfeições. Deste processo, Gandalf, o cinza, saiu ainda mais poderoso e se transformou no mago branco.

Configura a passagem em que Odin, na mitologia nórdica, sai em busca de mais sabedoria e passa a vagar como um andarilho. Sua busca culmina no Poço de Mimir, uma fonte de água sagrada, que fornece a quem a bebe, conhecimento ilimitado e a mais plena sabedoria. O preço para ter o direito de beber desta nascente era arrancar o próprio olho. Odin, sem titubear, arranca o seu globo ocular e atira o órgão no poço. Após ingerir a água, Odin foi preenchido com o mais amplo e vasto conhecimento, e passou a enxergar, mesmo que caolho, com mais clareza e discernimento.

Simboliza a busca de Lord Voldemort por poder. Um caminho que o levou, perigosamente, a mergulhar profundo no obscuro universo das artes das trevas. Um processo onde ele aprimorou seus conhecimentos e suas habilidades mágicas a ponto de se tornar o mais poderoso e temido bruxo do mundo.

No universo Marvel, esse arquétipo é representado pelo Dr. Estranho. O cirurgião, Stephen Strange, sofre um acidente que invalida suas mãos. Em busca de cura, o médico vai para o Tibete adquirir ensinamentos de um místico conhecido como Mestre Ancião. Neste processo, se torna um engajado aprendiz e submerge em um universo de vasto aprendizado esotérico e de intensos sacrifícios pessoais. Após anos sob a tutela do Ancião, Dr. Strange passa a ser o seu sucessor e se torna o Feiticeiro Supremo. Seu espírito de pura abnegação fica muito evidente na sua luta contra Dormannu. Stephen é capaz de passar por martírios e sofrimentos, literalmente infinitos, para proteger e salvaguardar a Terra das forças ocultas e malignas que visam assolar o planeta.

No tarot a energia do Transformador Profundo é simbolizada pelo arquétipo do Rei de Paus.

Espero que tenha gostado do texto. Deixe seus comentários, participe! Compartilhe com os amigos e nos siga nas redes sociais! Assine nosso newsletter e receba notificações de novos posts por e-mail. Acompanhe de perto nosso blog!

Deixe uma resposta para M lucia Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close